domingo, 6 de dezembro de 2009

A MONTANHA


A montanha. Ela ainda esta lá.
Olha Raul, a montanha.
Ela é ainda a mesma, nós... , não,
Porque Raul? Porque?
A onde se escondem aqueles dias?
Precisamos achá-los de novo para nós.
Nossos sonhos adormecem lá.
Tudo ainda está lá. As flores com que
enfeitavas meus cabelos. As noites
e as estrelas ainda são as mesmas,
que com a lua, iluminavam o caminho
para as nossas louvações.
Olha o mar ainda abraça a montanha,
adornando sua encosta, com a luz que vem
dos barcos dos pescadores.
Só nós, mudamos, meu amado,
porque a vida em nós, precisa de outros momentos,
outros lugares e de tudo o que ainda não vivemos.
Deixemos a montanha aos que estão vindo,
e em nome de tudo o que somos e ainda seremos,
vamos ensinar em cada louvação,
um pouquinho do nosso amor,
que ainda brinca de se esconder,
entre as pedras, nas ondas do mar,
e por entre as arvores da floresta.
Que Deus abençoe os amantes,
pois é nos sonhos deles,
que sempre poderemos nos encontrar.
Esta foi à forma, que a vida achou,
de nos manter juntos e os mesmos,
num lugar muito distante,
chamado... , passado.

Texto do livro UM TOQUE DE VIDA
.

sábado, 5 de dezembro de 2009

...QUE CONQUISTES A TI MESMO



O grande mar estava bravio, sentia em todo o corpo, o retumbar das ondas nas rochas, o vento trazia uma neblina salgada, formada pela força da água nas pedras, era uma noite de tempestade, minhas mestras sabiam disso, por isso me levaram, eu precisava passar por isso. Ficamos sentados no chão com as pernas cruzadas de frente para o mar e em silêncio, no meio de todo aquele barulho, ao menos a idéia era essa. Quanto a mim, é claro, o que menos eu conseguia era fazer silêncio. Minhas pernas queriam sair correndo na frente de meu corpo; tamanho era o medo. Quando eu estava quase desistindo, a cena que vi de repente foi algo de tirar o fôlego: Era realmente um momento mágico. As nuvens negras se abriram, deixando passar a luz da lua cheia, lá estava ela, maravilhosa, toda luz e brilho iluminando intensamente o que a pouco era puro breu. Meu coração pulsava em paz e eu podia enxergar; via Isla e Mama, podia saber onde estava e onde elas estavam; era muito bom não sentir mais medo. Foi neste momento que Isla olhou para mim e com meio sorriso perguntou: _ Por que não consegues fazer silêncio? Eu apontei a lua, sorrindo, relaxado e a vontade, quando Isla perguntou novamente: _ Tu não a conheces? Respondi que sim, meio sem graça. _ Então Raul. _ disse ela. _ Por que a surpresa? Mais que depressa respondi que era porque estava escuro e ela tinha aparecido, me dando conforto e paz com sua luz. Isla se virando, novamente de frente para o mar, disse que a lua estaria sempre lá, independente da minha presença, indiferente a que eu a visse ou não, e na ausência de luz, a escuridão também estaria presente, indiferente também aos meus medos, e o que importava realmente, era que eu conseguisse encontrar a minha paz e a minha luz, na ausência dos dois. Este era o objetivo, para isso estávamos lá. Nosso desejo, é que conquistes a ti mesmo.

Texto do livro UM TOQUE DE VIDA

sexta-feira, 4 de dezembro de 2009

FEZ-SE NOITE - O que Raul não contou.

video



No amor - Mama ensina a amar.

... , escuta bem, filho. Mama vai te contar um segredo de mulher, mas não comenta com ninguém.
Toda a mulher que ama, é estranha, muito estranha mesmo. Elas entram numa espécie de delírio e consciência ao mesmo tempo, e entre as duas, se confundem e se perdem às vezes. Queres ficar em paz em teu amor por ela? Queres Raul? Então não olha o que ela representa. Ela pode representar muitas coisas ao mesmo tempo, e aos olhos de quem a ama, pode se tornar muito maior do que é.
Pura ilusão. Ela na realidade Raul, é uma coisa só, e esta coisa chamada essência, esta na parte mais doce do ser humano. Esta na simplicidade.
É simples Raul, é só estar atento para os movimentos da vida, em tudo ela nos mostra o andamento perfeito das coisas. É maravilhoso estar amando filho, mas só quando crescemos com ele, por isso é divino. É Raul, amar é uma das oportunidades que a vida nos da, de aprender a viver sem ilusões, embora, seja a primeira coisa que fazemos. Adoramos estar no amanhã do nosso amor. Fantasiamos o futuro desse amor, e deixamos de vivê-lo no presente, e cegos, colocamos uma pedra em nosso próprio caminho, que fatalmente nos derruba. Eu disse... , colocamos Raul. Ninguém tem culpa da nossa inconsciência. Então, quando a dor nos visita, culpamos os outros em nossa ignorância, ou, começamos a ficar conscientes que o nosso caminho, por mais acompanhados que estejamos, é só, e sozinho se faz. Nisso consiste a magia do amor, para aqueles que aprenderam que as relações não vieram para nos fazer felizes, mas para ficarmos mais lúcidos, conscientes, e quando aprendemos esta grande lição, ele nos ensina a dividir, sim, pois essa é a única forma de caminharmos nosso caminho... , acompanhados.
Bom dia filho.
Quando já ia distante, se virou e gritou acenando com um sorriso travesso, não esquece filho, cuida bem do teu amor.



Júlio Cesar Fialho Pires

Texto do livro (UM TOQUE DE VIDA)

quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

TRILHA - SUBINDO A MONTANHA


CERTAS TRILHAS, SÃO CAMINHOS QUE MOSTRAM OUTROS. SIGNIFICAM MUITO MAIS QUE UM SIMPLES CAMINHAR E COLORIR A VISÃO SOMENTE. ESTES PERTENCEM AOS DOMINIOS DA ALMA, E MOSTRAM O LADO OUTRO DE ... , SIMPLESMENTE (EXISTIR).
jcfpires

UMA DAS TRILHAS



_ Clara. _ disse Raul. _ às vezes penso que Deus num momento de distração deu ao amor sua própria força, se tornando cativo também da solidão que às vezes o amor implica e então, para não se sentir só, ele brinca com suas criaturas.
_Isla ensinou-me clara, que tudo está em aberto, mas só vemos verdadeiramente, quando sentimos, não basta enxergar, é preciso estar inteiro, ver e sentir, assim como amar, não basta apenas desejar, é preciso captar o outro, esta é a receita para se tornar no ato de amar, o próprio amor e ficar em... , paz.
_ Desculpa filha, é que às vezes o tempo põe rastros de amor em nossas palavras quando tentamos enganá-lo. Ele apenas nos mostra que nunca foi culpado por nenhum esquecimento. Não existem esquecimentos. Existe apenas o que sempre foi. Nós é que tentamos o absurdo de tentar mudar a história da própria vida. Quanto a mim, só posso dizer que estou velho. Que tanto tempo se passou que já, nem sei como ainda me lembro e que se agora, tudo eu esquecesse, uma coisa eu ainda diria com todas as minhas forças filha, sou alguém feliz, porque ainda amo.

Texto do livro UM TOQUE DE VIDA

INGLESES A NOITE, DE CIMA DA MONTANHA

DA MONTANHA, VESSE À CIDADEZINHA A NOITE. QUANTAS ALMAS INDA ADORMECIDAS FRENTE A PRÓPRIA VIDA. MAS ASSIM COMO NÓS, UM DIA RETORNARÃO, PELA FORÇA DO INACABADO.

jcfpires

...ESTA HORA..., É CALADA!

NADA É INVISIVEL AOS OLHOS DA ALMA.
EU POSSO SENTI-LOS, ASSIM COMO SABIA,
QUE UM DIA PELO SINCRONISMO PERFEITO
DA VIDA, O DESTINO, A ESTE MOMENTO ME LEVARIA. ISLA, MAMA, GENÉSIO E TANTOS, POR ESTE MESMO LUGAR PASSARAM. HOJE, RESTA-ME APENAS UMA SAUDADE QUE CHEGA NO DORSO DO VENTO, DEIXANDO MEUS OLHOS MOLHADOS E TURVOS, NESTE INSTANTE MAGICO. HÁ UM PROFUNDO SILÊNCIO NO AR. OS BARCOS RETORNAM, O SOL SE PÕE E TODA A NATUREZA SE RECOLHE PARA MAIS UM ANOITECER. ESTOU EM PAZ, PORQUE ESTOU EM CASA. PRESINTO-OS, PORQUE EM MINH´ALMA, A MUITO..., JÁ SE FAZ NOITE.

jcfpires

POR DO SOL NOS INGLESES

... JÁ ESTAS EM TEU ATELIER... , SENHOR?

jcfpires

EI-LA, A MONTANHA!

EI-LA, A MONTANHA, UM DOS AMORES DE MINHA VIDA.
ESTENDE-SE MAJESTOSA, OBSERVANDO UM DOS SEUS FILHOS,
QUE DESGARRADO DE SUA ENCOSTA, TAMBÉM A OBSERVA,
AINDA SOBRE A REIA, AGUARDANDO NÃO MAIS QUE O MOMENTO,
DE LANÇAR-SE NOVAMENTE AO MAR, AO SEU ENCONTRO.
ELE LEVA O ALIMENTO, E O AMOR DAQUELES QUE O ESPERAM DIARIAMENTE,
COM OS OLHOS PRESOS AO INFINITO, E REZAM A ORAÇÃO,
DO TÃO INCERTO REENCONTRO!

jcfpires